Como diminuir a ansiedade dos idosos na quarentena

Apesar de prejudicial a todos, a falta de contato social pode ser de gravidade ainda maior quando se trata daqueles com idade mais avançada, os quais tem menos familiaridade com recursos de interação virtual e, muitas vezes, uma saúde debilitada que requer monitoramento, de modo a dificultar a obediência às recomendações médicas de isolamento.

Separamos algumas dicas para diminuir a ansiedade dos idosos na quarentena:

1. Compreender a tecnologia:
Agora é um momento crucial para os mais velhos entenderem e estreitarem a familiaridade com os recursos tecnológicos, a fim de manter o vínculo social e com familiares. Vale a iniciativa de ensina-los, por exemplo, fazer uma vídeo chamada.

2. Revezamento organizado entre os familiares para que não se sintam abandonados no período de isolamento. Isso pode ser com telefonemas, e-mails, entre outros. A ideia é manter uma rotina para que a pessoa não se abatam emocionalmente.

3. Terapia Ocupacional:
O que fazer para preencher o tempo? Trabalhos manuais, receitas que demandem mais tempo de preparo, tarefas domésticas como organização de gavetas, entre outras atividades, ajudarão a se sentir util.

4. Ler, fazer palavra cruzada, jogos na internet. 5. É importante manter uma rotina para acordar e dormir, também não passar o tempo todo de pijama e ter um hábito para começar o dia, são práticas que contribuem para estruturar o cotidiano.


Publicado em
Tags: Tags , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *